Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Conselho em comunicação e democracia

por Alda Telles, em 07.03.10
Nos dois últimos dias, a consultoria/assessoria de comunicação surgiu, independentemente das conotações que lhe quiseram emprestar, como uma função influente na vida pública.Foi primeiro, na sexta-feira, o enigmático caso dos assessores de Rangel que teriam sido "despedidos" - embora sejam desconhecidos.Já aqui tínhamos abordado o tema, em reacção a um post de João Villalobos. Salvador da Cunha também o comentou, sensivelmente na mesma linha e referindo-se mais tarde a Pacheco Pereira. Li entretanto que os "assessores" seriam dois jovens eurodeputados. Não é muito importante quem seja, para aquilo que me interessa enquanto profissional do sector. O que interessa é que é atribuída relevância, para o bom e para o mau, do conselho em comunicação. Embora fosse muito bom, para o PSD e a democracia, que esses consultores ou assessores não tivessem a face oculta (sobretudo depois de terem sido trazidos à praça pública pela candidatura).Ontem, o Expresso fez manchete com "Governo contrata agência de comunicação", infelizmente de forma tendenciosa como se de mais um "escândalo" público se tratasse. Quem ler o artigo completo, percebe que é prática corrente hoje em dia os governos de todo o mundo recorrerem a serviços especializados de gestão da imagem e opinião pública, para além de transparentes acções de lobbying.  Uma medida inteligente, portanto, como diz Salvador. Refira-se também que a agência internacional contratada está voluntariamente listada no PE.Uma coisa é certa: ninguém pode ser indiferente ao papel da  consultoria de comunicação e quanto mais transparente ela for, melhor para a democracia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:15

Mensagens



Pesquisar

  Pesquisar no Blog





Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Calendário

Março 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.