Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



José Luis Saldanha Sanches, o Lutador

por Alda Telles, em 14.05.10
Morreu como viveu: sem medo. Dizia muitas vezes que estava eternamente grato a Salazar pela sua formação, moral e profissional. Os oito anos que esteve preso permitiram-lhe estudar e tomar o gosto pela vida académica, onde fez um percurso notável. As privações da clausura e a tortura deram-lhe a sua extraordinária capacidade de resistência.Um homem absolutamente singular, defensor de todas as causas, sem medo de perder e sem ânsia de ganhar. A luta pela luta, até ao fim de todas as consequências. Há três dias, ainda ditava a sua última crónica. A sua luta pela justiça até ao fim.http://www.saldanhasanches.pt/

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:49

Mensagens


1 comentário

Sem imagem de perfil

De carlosavargas a 15.05.2010 às 07:15

O meu encontro com Saldanha Sanches foi adiado durante vários anos. Vivi fora e Portugal durante os seus anos de cárcere. E após o 25 de Abril, a controvérsia em torno do seu nome não me permitiu fazer uma letura exacta dos seus méritos pessoais e políticos.

Vim a conhecê-lo pessoalmente em 1993, sendo eu jornalista da RTP e JLSS, se não erro, técnico da DGCI.

Ficou para mim evidente desde o primeiro momento que Saldanha Sanches se preparava para uma intervenção cívica independente, cuja marca de água seria a luta por um país mais digno, menos corrompido e, portanto, menos desigual.

Foi fácil estabelecer empatia com aquela figura romântiica. JLSS aliava ao estilo elegante de cavaleiro florentino a arte suprema de espadachim, capaz de trespassar num ápice qualquer adversário.

Na sua persistente acção cívica, Saldanha Sanches revelou-se um aristocrata de missão. Defendeu as suas convicções com grande firmeza sem nunca ter sido odioso.

Nas suas intervenções públicas, invariavelmente marcadas por uma grande acutilância, conseguiu quase sempre exibir, em simultâneo, uma desconcertante bonomia.

O Zé Luís vai fazer muita falta. Fica o exemplo de entrega à cidadania e à luta por um Portugal mais justo.

Obrigado, amigo.


Carlos Vargas

Comentar post



Pesquisar

  Pesquisar no Blog





Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Calendário

Maio 2010

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.